Cheirinho de filhote

Cheiro de filhote

É muito difícil não se apaixonar à primeira vista por um filhote de cão. Qualquer que seja a raça, a cor, o tamanho. Eles são adoráveis e encantadores. Não é todo mundo que entende o poder de atração do “cheirinho de um filhote”.

Impossível não sorrir ou continuar de cara amarrada, ao ver um filhotinho mordendo de brincadeira a orelha do irmãozinho. Quanta ternura e quanta pureza emanam daquele pequeno gesto, despercebido por muitos olhos, que até olham, mas não enxergam a magia daquela cena.

Inexplicável o efeito imediato que um cão pode causar no coração mais endurecido. Seja em um simples gesto de carinho – ao lamber a sua mão -, seja uma demonstração de inteligência – ao saber abrir, puxando com a pata, uma porta de ferro-, seja uma prova de amor – pulando e fazendo festa ao encontrar o dono, no final da tarde, quando passou o dia inteiro esperando por ele.

É interessante perceber como um filhote consegue derreter um coração empedrado – igual a um sorvete fora da geladeira-, no momento exato em que ele, desajeitado, pega aquela sandália pesada do dono e a carrega na boca pela casa, derrubando-a no meio do caminho, mas insistindo em fugir com aquele objeto, para fazer o dono procurar e brincar de brigar com ele.

Percebemos com isso, que a intenção do cãozinho, na verdade, era chamar a atenção do dono que apenas lia “aquele jornal no sofá da sala”, por horas seguidas, e não se preocupava em brincar com ele. Mas as pessoas não entendem.

É admirável ver os olhinhos brilhando de uma criança que sabe amar aquele animalzinho e não apenas se apegar aos seus brinquedos caros e roupas de marca.

Muito lindo ver um filhote fazendo arte e uma criança rindo com ele no colo. Quanta alegria existe na casa daqueles que tem um cachorro? Mas as pessoas não entendem o motivo de se gastar tanto dinheiro com “apenas ‘um cão’’.

Talvez “apenas um cão” possa mudar a sua vida e você continua achando que só precisaria de um carro italiano de luxo, para ser eternamente feliz. Quanta riqueza um cão pode trazer no seu dia a dia, além de um aprendizado que nem mesmo o melhor mestrado da USP lhe ofereceria tamanha lição.

Um filhote causa muita alegria nos olhos daqueles que sabem amar de verdade. Pode ser uma raça cara, ou um cãozinho desprovido de raça, pois diferente do ser humano um cão não precisa de sobrenome, de status, de diploma ou doutorado para ser reconhecido como alguém “importante”.

Um cachorro enxerga o seu dono como a pessoa mais importante da vida dele e não distingue se você é rico ou pobre, gordo ou magro, bonito ou feio. Ele jamais vai julgar você. Ao contrário. Seu cãozinho lhe ama incondicionalmente e se você entender e compreender esse amor, ele pode curar muitos de seus males, tristezas e depressões.

Mas, apesar de tudo isso, muitas pessoas continuam sem entender o que pode representar “apenas um cão” na vida de alguém.
E o seu cachorro? O que representa para você?

Quando vacinar meu cão?

Vacina

Essa é uma das principais dúvidas dos proprietários de cães, sejam estes de pets filhotes ou adultos. Ao longo da vida os animais convivem com uma grande variedade de micro-organismo como fungos, bactérias, parasitas e vírus que podem ou não serem patogênicos, ou seja; causar doença. Mas graças ao sistema de defesa (sistema imunológico) boa parte desses micro-organismo patogênicos são combatidos, porém em alguns casos eles são fortemente evoluídos e tão virulentos que o sistema imunológico não consegue realizar a defesa eficientemente, então, é preciso “dar uma forcinha” para ajudar ao animal manter sua boa saúde. Essa ajuda é a vacina, uma substância produzida com micro-organismos específicos mortos ou inativados, que quando aplicada no organismo do animal provocará uma reação estimulando a produção de anticorpos específicos no combate às doenças. Por isso a vacina é fundamental para todos os cães!

Cães filhotes não devem nem mesmo sair de casa antes de serem vacinados com as principais vacinas , que são elas; Vacina v10 que atua no combate à leptospirose (zoonose), cinomose canina, hepatite infecciosa canina, parainfluenza canina, coronavirose canina e parvovirose, Vacina contra a Gripe canina previnindo algumas doenças do trato respiratório, como por exemplo a doença causada pela bactéria Bordetella bronchiseptica, Vacina contra Giardíase, doença causada pelo protozoário Giardia lamblia que compromete o trato digestório do animal e a Vacina Raiva que a tua no combate a zoonose raiva e que é obrigatória por lei.

Se o animal ficar exposto a agentes etiológicos causadores dessas doenças sem que esteja vacinado, muito provavelmente ficará doente e se não tratado devidamente ou dependendo da gravidade do problema correrá risco de morte. Como em todas as doenças o melhor a ser feito é prevenir poupando o sofrimento do animal e a aflição do proprietário. Infelizmente uma parcela da sociedade brasileira tem receio em vacinar os animais, principalmente pelo custo com veterinários, porém, sendo analisado mais detalhadamente podemos observar que o investimento à vacinação é menor que o possível gasto futuro para o tratamento das doenças assim como poupar a saúde do pet e da família já que algumas doenças são Zoonose, ou seja; podem ser transmitidas para nós humanos e algumas delas são tão graves que levam o paciente à morte em pouco tempo.

Existem vacinas que são de dose única para filhotes como a Raiva e outras que precisam ser administradas doses seguintes para a eficácia completa, mas  as principais vacinas devem ser repetidas anualmente em cães adultos para garantir proteção. Vejamos a seguir o Calendário completo de cada vacina citada acima;

  • V10: Primeira dose a partir de 6 semanas de vida, segunda dose com 9 semanas de vida, terceira dose com 12 semanas de vida e após, uma dose anual para cães adultos.
  • Vacina contra Gripe Canina: Primeira dose com 9 semanas de vida, segunda dose com 12 semanas de vida e após, uma dose anual para cães adultos.
  • Vacina contra Giardíase: Primeira dose com 9 semanas de vida, segunda dose com 12 semanas de vida e após, uma dose anual para cães adultos.
  • Vacina contra Raiva: dose única para filhotes com 12 semanas de vida e após, uma dose da vacina anualmente para cães adultos.

Apenas um cão

Pequeno Chihuahua

Pequeno Chihuahua

Não, eles não falam. Talvez por esse motivo as pessoas não entendam o que querem dizer. Afinal de contas, não é todo mundo que compreende a linguagem de um olhar.
Sim, ele é um cão.

Não “apenas um cão”, como muitos o definem, pois mesmo o pequeno Chihuahua tem um coração tão grande e um olhar tão nobre que “algumas espécies de humanos” ficariam pequenos diante dele.

Não são todas as pessoas que entendem o verdadeiro significado da palavra amor. É fácil dizer “eu te amo”, comprar um presente, abraçar rapidamente ou beijar de forma fria. Difícil é demonstrar um sentimento tão raro como esse, se importando com a vida do outro, demostrando interesse, carinho e preocupação.

Nós humanos dispomos de tantas formas de dar afeto, mas às vezes simplesmente não o fazemos. Os cães dispõem de apenas um trunfo: o olhar. Através daqueles olhinhos brilhantes, puros e sinceros, nós entendemos que eles não conseguem ficar longe de quem eles amam.

Quantas vezes desejamos um abraço apertado, um beijo “quentinho” e um sorriso escancarado de alguém que está ali ao nosso lado. Mas esse alguém até parece que nem se deu conta de que existe outra pessoa naquele espaço. Ou talvez muitas vezes tenhamos o dom de ser invisíveis e nem saibamos disso!

Todos nós podemos demonstrar carinho, afeto, amor. Mas o tempo parece ser tão pouco que acabamos esquecendo e deixando para depois. Os cães o fazem a todo instante, através do olhar, e isso é algo tão forte que desnecessárias são as palavras para eles. Deus os fez perfeitos na sua forma de demonstrar amor, como tudo que Ele criou.

Talvez pudéssemos aprender um pouco mais com os nossos amigos de quatro patas, pois eles não são “apenas cães”. São seres sábios e que transbordam de amor em cada olhar, em cada lambida e em todos os “pulos de alegria”, quando nos encontram a qualquer momento do dia.
São muito mais que cães: são mestres na arte de amar!

  • Listado das raças de cães

    por em 29/01/2013 - 8 Comentários

    Aqui apresentamos tabelas gráficas com as raças mas conhecidas de cães

  • Raça Schnauzer

    por em 01/02/2018 - 0 Comentários

    Schnauzer é de origem alemão, um cão particularmente apto para guarda, defesa pessoal e companhia. Seu nome deriva da palavra em alemão Schnauze, que significa “focinho”. Seu focinho realmente é uma característica peculiar, especialmente por ter este longo bigode elegante, charmoso, e muito conhecido.

  • Raça Maltês

    por em 17/01/2017 - 4 Comentários

    Maltês é uma pequena raça canina, também chamada bichon maltês, oriunda de Malta, chegada ao Brasil alcançou o ápice de sua popularidade em 2000, quando tornou-se uma das dez raças mais comuns do país. O maltês é um canino de companhia, capaz de adaptar-se facilmente a vida de seus donos, é um cão de alarme […]

  • Raça Pastor Alemão

    por em 09/11/2016 - 1 Comentários

        O pastor alemão (Schäferhund em Alemão) vem de Alemanha, e é uma raça relativamente nova. Sua origem é de 1899. É descendente de cães pastores que foram originalmente desenvolvidos para coletar e monitorar ovelhas. Graças à sua força, inteligência, treinabilidade e obediência, pastores alemães em todo o mundo são muitas vezes a raça […]

  • O Cachorro do dia – Setembro 2014

    por em 30/09/2014 - 0 Comentários

      Por segunda vez a fanpage dos Cachorros Brasil no Facebook organizou a concorrência O Cachorro do dia. A participação dos curtidores foi grande e infelizmente alguns cachorros não puderam ser selecionados, mas eles poderão novamente participar na próxima concorrência.

Novidades

Conheça mais sobre as raças de Cães
- Raça Pastor Alemão
- Raça Schnauzer
- Raça Maltês

- Listado das raças de cães

Anuncios

Facebook no Amigos