R$ 600,00

Vendo buldogue françês macho – 2 anos

Vendo buldogue françês macho - 2 anos - Imagem1Vendo buldogue françês macho - 2 anos - Imagem2

Detalhes:

  • Empresa: particular
  • Tipo de anúncio: OFEREÇO
  • Rua: das Rosas
  • CEP: 88900000
  • Bairro: jardim das avenidas
  • Cidade: Araranguá
  • Estado: Santa Catarina
  • Pais: Brasil
  • Telefone: (48) 9847-2654
  • Celular: (48) 9842-8673
  • Anunciado em: 18/03/2016 10:59
  • Expira: 90 dias, 13 horas

Detalhes do Anúncio:

Vendo buldogue françês macho,2 anos de idade,carteira de vacinação em dia,todas as vacinas feitas foram a importada,feito anti-raiva também,ele é saudável e muito ativo,estou vendendo por motivos pessoais,faz pouco tempo que estou com.valor avista.

Listing ID: 16656e996f8d63c1

  

Report problem

Processing your request, Please wait....

Uma Comentário para “Vendo buldogue françês macho – 2 anos”

  1. Leticia 30/07/201723:26

    Vc integra

    Responder

Deixe seu Comentário

Anuncios Populares – Hoje

Ultimos posts do blog

  • Raça Schnauzer

    por em 17/11/2016 - 0 Comentários

    Schnauzer é de origem alemão, um cão particularmente apto para guarda, defesa pessoal e companhia. Seu nome deriva da palavra em alemão Schnauze, que significa “focinho”. Seu focinho realmente é uma característica peculiar, especialmente por ter este longo bigode elegante, charmoso, e muito conhecido.

  • Raça Pastor Alemão

    por em 09/11/2016 - 1 Comentário

        O pastor alemão (Schäferhund em Alemão) vem de Alemanha, e é uma raça relativamente nova. Sua origem é de 1899. É descendente de cães pastores que foram originalmente desenvolvidos para coletar e monitorar ovelhas. Graças à sua força, inteligência, treinabilidade e obediência, pastores alemães em todo o mundo são muitas vezes a raça […]

  • O Valor de um Sonho

    por em 23/06/2016 - 1 Comentário

      Ele era pequeno e parecia assustado. Viajou muitas horas de avião, de São Paulo até chegar ao aeroporto de Natal. Provavelmente a turbina do avião o tenha deixado aflito. Longe dos pais, longe dos irmãozinhos, longe do antigo dono. O que será que passava pela cabecinha dele? Sempre pensei nisso: – O que passa […]