Baroneza – Porte Pequeno Para Adoção

Baroneza.jpg

Detalhes:

  • Tipo de anúncio: OFEREÇO
  • Rua: R. Carvalho Alvim, 134
  • CEP: 20510-100
  • Bairro: Tijuca
  • Cidade: Rio de Janeiro
  • Estado: Rio de Janeiro
  • Pais: Brasil
  • Telefone: (21)2502-9289
  • Celular: (21)9983-5358
  • Anunciado em: 14/12/2012 23:54
  • Expira: 92 dias, 2 horas

Detalhes do Anúncio:

Essa menina, se chama Baroneza, ela foi atacada por um Pit Bull, levou pontos no pescoço, mas é um doce de cadela.

Não chora quando fica sozinha, deve ter 1 ano e meio.

Já foi castrada e será vacinada. Tem menos de 10 kg.

Está sozinha numa casa, anda deprimida, precisa logo de um dono.  Muito carinhosa,  se dá bem com adultos e crianças. É mais bonita que na foto,  muito mais mesmo!

Listing ID: 96550cb9789195a4

  

Report problem

Processing your request, Please wait....

Deixe seu Comentário

Anuncios Populares – Hoje

Ultimos posts do blog

  • Raça Schnauzer

    por em 17/11/2016 - 0 Comentários

    Schnauzer é de origem alemão, um cão particularmente apto para guarda, defesa pessoal e companhia. Seu nome deriva da palavra em alemão Schnauze, que significa “focinho”. Seu focinho realmente é uma característica peculiar, especialmente por ter este longo bigode elegante, charmoso, e muito conhecido.

  • Raça Pastor Alemão

    por em 09/11/2016 - 1 Comentário

        O pastor alemão (Schäferhund em Alemão) vem de Alemanha, e é uma raça relativamente nova. Sua origem é de 1899. É descendente de cães pastores que foram originalmente desenvolvidos para coletar e monitorar ovelhas. Graças à sua força, inteligência, treinabilidade e obediência, pastores alemães em todo o mundo são muitas vezes a raça […]

  • O Valor de um Sonho

    por em 23/06/2016 - 1 Comentário

      Ele era pequeno e parecia assustado. Viajou muitas horas de avião, de São Paulo até chegar ao aeroporto de Natal. Provavelmente a turbina do avião o tenha deixado aflito. Longe dos pais, longe dos irmãozinhos, longe do antigo dono. O que será que passava pela cabecinha dele? Sempre pensei nisso: – O que passa […]